Quando chega a hora de dizer adeus

Quantas vezes, quando organizávamos um armário e encontrávamos aquele brinquedo predileto, e o mesmo nos fazia viajar no tempo. Lembrar dos amigos e primos que nos visitavam e transformavam as brincadeiras em verdadeiros filmes de ação.

Para Gustavo Paiva, 31 anos, é fácil resgatar esse passado com o seu acervo, o qual está conservado. “Eu era uma criança cuidadosa. Sempre que acabava de brincar já guardava tudo nas embalagens originais”, afirmou ao mostrar algumas caixas também em perfeito estado.

Boneco Playmobil azul era o fiel companheiro na busca da mamadeira (Foto: tarcilaz)

Entre os brinquedos de Paiva estão Tartarugas Ninja; He-man; Gigantões; e os campeões das brincadeiras Rambo e Playmobil, a maioria adquirida nas décadas de 1970 e 1980. Ele destaca que compartilhava os brinquedos com os amigos, mas conferia se faltava algum acessório no final.

Bonecos do He-man e Esqueleto foram personagens da infância de Gustavo Paiva (Foto: tarcilaz)

Mas, chegou o momento de dizer adeus: “Estou de casamento marcado e não vou ter espaço para guardar estes brinquedos, pois vou mudar para um apartamento”, explicou. Entretanto, Paiva não vai se desfazer de alguns itens que estão guardados em uma pequena caixa branca e a Ambulância do Dr. Saratudo, lançada pela Estrela. “Quero guardar essas peças como esse Playmobil azul, pois me lembro de ir buscar a mamadeira com minha mãe com ele em mãos. Esse tem um valor muito sentimental.”

Parte do acervo que está a venda (Foto: tarcilaz)

O que é uma despedida para uns, pode ser um reencontro para outros.

Comments
  1. Ismael | Responder
  2. Engels | Responder
  3. Engels | Responder

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *